Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Ora, quando nós temos que nos relacionar com outras pessoas, ficamos logo a saber que não somos perfeitos. Porquê? Porque quando nós nos chegamos perto de uma pessoa e passamos algum tempo próximo a ela, começamos a perceber aquilo que para nós é um defeito na outra pessoa.

E nós mesmos, quando nos relacionamos com outros e outros se relacionam connosco, também vem ao de cima, ou acaba sempre por se revelar, os nossos próprios defeitos e obviamente a outra pessoa também o percebe. E quanto mais íntima for a relação entre as pessoas, mais notáveis se notam as falhas mútuas. Amém?

Agora, até aqui está tudo certo, o problema começa quando as pessoas se querem mudar umas às outras. O problema começa quando uma pessoa quer mudar a outra ou quer que a outra aja como ela agiria. E é problema porque? Porque somos todos diferentes, todos temos reacções diferentes perante circunstâncias iguais.

E a partir de aí, as pessoas começam a noticiar os nossos defeitos. Os seus defeitos começam a ser notícia na boca das pessoas que se relacionam consigo e aí é quando os problemas acontecem. O seu trabalho como pessoa, como crente, não é noticiar os defeitos dos outros, é orar por aqueles que acha que tem defeitos.

E ajudar, no espírito de mansidão, ajudar aquela pessoa. Porque provavelmente, o defeito que a outra pessoa tem, pode ser que nem a pessoa se aperceba dele, pode ser que a pessoa ache que estava a fazer bem porque nunca houve ninguém, com um espírito de mansidão, dissesse à pessoa que a atitude que ela tem ofende outras, prejudica outras, entristece outras.

E é ai onde nascem as ofensas. O que é uma ofensa? Uma ofensa é uma angústia, é uma aflição... Uma ofensa é dizer mal de, é difamar alguém. Porque é que está relacionado com dizer mal de ou difamar alguém?

Porque uma pessoa ofendida vai sempre levar essa ofensa aos outros. Uma pessoa ofendida é uma pessoa que não consegue calar a boca, na próxima oportunidade que ele tiver, vai tentar dizer alguém o quão mal ele foi tratado, vai tentar explicar aos outros que aquela pessoa lá atrás lhe fez muito mal e injustamente.

As ofensas são uma armadilha do diabo. Esse sentimento de vítima é uma armadilha do diabo para amarrar a si e amarrar as pessoas a quem você levar esta atitude.

(Hebreus 12:15) - "Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem."

Irmão, a amargura são sentimentos causados pela ofensa. Uma pessoa ofendida é uma pessoa amargurada, azeda. Você pergunta: "Como é que vai?" - Vou muito bem - "Quer ir tomar um cafezito?" - Não, agora não me apetece - É uma pessoa ofendida que está a procurar chamar a atenção. A ofensa priva-nos da graça de Deus e impede-nos de receber de Deus!

Ofensa deixa-nos perturbados e altera o nosso comportamento. É ou não é? Uma pessoa ofendida nem fala. "Olha o que é que me aconteceu, passou por mim, e nem me falou! O que é que ele tem?" - Está ofendido consigo e é a forma de ele chamar a atenção. A ofensa dentro da pessoa ofendida contamina os outros que estão à volta dela.

Já lhe aconteceu você estar numa sala e entrar alguém seu conhecido com uma cara "comprida" e você olha para ele e você pensa: "Hei, o que é que aconteceu hoje?" Porque a pessoa ofendida leva a ofensa aos outros, onde quer que ela for, leva a ofensa estampada no rosto.

Quando nós somos ofendidos nos queremos levar a ofensa a mais alguém, não queremos carrega-la sozinho. Queremos que os outros sejam solidários com o nosso ponto de vista. E procuramos agregar adeptos, associados do nosso lado que nos defendam, que nos dêem as pancadinhas nas costas e digam: "Pois, realmente o outro é um tratante, um malvado... tu é que tens razão, haveria de ser comigo!"

Mas olhe o que eu lhe vou dizer: As pancadinhas nas costas e a concordância dos outros com a nossa ofensa não curam as nossas feridas nem pagam as nossas contas o que acontece é que você já está amarrado com a ofensa e agora está outro que por sua vez chega a casa e diz ao marido: "Tu sabes o que é que a fulana fez à vizinha aqui de baixo?!" - "O que?" - "Tu vê lá, ela fez isto e mais aquilo e disse isto e aquilo... Devia de ser comigo, eu deitava as mãos aos colarinhos..."

Vou-lhe dar um exemplo: Eu vivia aqui em cima em Braga e todos os dias saia para orar e ia para a beira de uns campos. E um dia vi um homem com duas gaiolas no meio do campo. A gaiola de baixo tinha um pássaro e a de cima tinha um alçapão e estava aberta. Ele estava com um fio cá de longe que mantinha o alçapão aberto (o alçapão é a porta que está em cima da gaiola).

E o passarito estava sempre a cantar e os pássaros que passavam nas redondezas ouviam os gritos do outro e vinham e andavam ali a rondar a gaiola. O passarinheiro com o fio na mão a espera do momento certo para puxar o fio e eu vi nitidamente um passarito entrou julgando ele que o alçapão de cima dava acesso à gaiola onde estava o outro pássaro. Entrou, o passarinheiro puxou o pau e agora em vez de um engaiolado estavam dos engaiolados.

Qual é a moral desta historia? O que é que isto quer dizer?! - Olhe o passarito lá de baixo: "Sabes o que é que me disseram? Sabes o que é que ela me chamou? Disse que eu não presto para nada que eu não faço nada de jeito!"; "Estou, mamã..." - "Oh filhinha..." - "Mamã, o David disse que eu não cozinho nada de jeito! Aquele arroz que a mamã me ensinou a fazer ele não gosta, diz que não presta para nada... Oh mãe, não aguento mais. Mãezinha..."

E a mãezinha do outro lado: "Oh minha filha, eu avisei-te filha... eu disse que esse rapaz não era de boas famílias." - Em vez de uma filha engaiolada está a filha e a mãe, ofendidas contra o genro (é caso para dizer: é filha da mãe, passo a expressão, a filha e a mãe).

Entende o que eu quero dizer? Entende porque é que eu digo que a ofensa é uma armadilha de satanás? Porque uma pessoa ofendida já está engaiolada pelo diabo, amarrada pelo diabo. Porque?

A pessoa ofendida fica privada da graça de Deus, fica privada de receber de Deus. Porque uma pessoa ofendida é uma pessoa que ainda não perdoou e se não perdoou não pode ser perdoado. Se não perdoou as ofensas dos outros, também não pode ser perdoado. Deus fica impedido/impossibilitado de perdoar a essa pessoa.

Olhe, eu lembro-me que uma pessoa da minha família, uma mãe que uma vez recebeu uma carta de uma filha escrita a vermelho e guardou aquela carta anos e anos. Os anos que aquela ofensa durou! Até que um dia aquela pessoa se converteu e eu lembro-me de dizer àquela pessoa: "Você vai queimar essa carta e vai perdoar a sua filha!" A pessoa fez isso e ficou livre da ofensa.

Percebeu? Uma pessoa ofendida é uma pessoa que está amarrada pelo diabo. Por isso é que o diabo quer trazer ofensa. Você vai sempre ter pessoas na sua vida que vão ofende-lo. Mais cedo ou mais tarde, volta e meia já aparece outro que diz qualquer coisa, que fez qualquer coisa e você fica com oportunidade de ficar ofendido.

Qual é a táctica do diabo? Amarra-lo, priva-lo da graça de Deus. Então você tem que ter muito cuidado para não se deixar amarrar pelo diabo. E depois vem com o sentimento de injustiça não é? - "Que mal é que fiz eu a Deus? Eu sou tão boa pessoa. Andamos nós a criar os filhos para isto! Tantas tirei eu da boca para lhe dar a ele e agora é a paga que ele me dá, que não liga nenhuma à mãe, fiz anos e nem me ligou!" - O diabo quer amarra-lo!

"Oh pastor, mas isto está mesmo mal, então a mãe faz anos e ele nem telefona...!" - E depois? O que é que a mãe ganha por ficar ofendida? Não ganha nada, só perde! Perdoe, perdoa a má atitude que o seu filho teve, mas não fique ofendida, não deixe o diabo amarra-la e mantenha as suas opiniões quietas, não fique a telefonar mal a toda a gente para falar mal do seu filho. (Isto é um exemplo).

Porque é que eu estou a dizer: perdoe, não fique ofendido? Porque o espírito da ofensa não perturba a pessoa que causa a ofensa, vai perturbar e amarrar a pessoa agora ofendida. Porque? O outro que ofendeu já está amarrado à muito, mas agora ganha um adepto. Percebeu? Amém?

O que causa a ofensa está na gaiola e o que fica ofendido é o que entra agora na gaiola! Então, não se deixe ficar ofendido! Seja com quem for, seja em que circunstância for, não deixe que a ofensa o amarre e o prive da graça de Deus!

(Hebreus 4:12) - "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração."

Esta palavra discernir significa no original: dirigir, comandar e orientar. Então, a palavra de Deus é viva e eficaz para dirigir, comandar e orientar os pensamentos e as intenções do coração.

Então, o que é que eu faço? Eu agora vou dar sete conselhos práticos dê: 'Como Vencer a Ofensa'. Porque? Por que como você deve imaginar, nós os pastores também temos muitas oportunidades de ficar ofendidos, muitas oportunidades de ficar ofendidos! Então vou-lhe dar sete conselhos práticos:

1. Medite na palavra de Deus. Porque a palavra de Deus é apta e eficaz para dirigir, comandar e orientar os seus pensamentos.

2. (Filipenses 4:8) - "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (ou seja isso que ocupe o vosso pensamento)."

Porque é que eu digo isto? È comum, nas pessoas ofendidas, ficar a "matutar" nas ofensas. Quando ficam sozinhos ficam a pensar no que o outro lhe diz. A pensar e a remoer o que o outro lhe disse ou o que o outro lhe disse e lhe fez.

"Eu devia ter dito aquilo e depois ele dizia isto e se calhar eu devia ter respondido assim e ia dizer desta maneira e daquela" - e passado um bocado você está todo alterado com uma coisa que nem sequer aconteceu.

Então, ocupe o seu tempo com aquilo que é verdadeiro e com aquilo que é justo e com aquilo que é bom e honesto. Porque às vezes pode ser verdadeiro mas não é bom, então não pense naquilo.

Os problemas só têm a importância que você lhes dá. Aquilo que as outras pessoas lhes fazem, aquilo que as outras pessoas dizem de si ou pensam a seu respeito só tem a importância que você lhe der.

Por exemplo, eu quero lá saber o que é que o homem lá de baixo da mercearia pensa de mim! Não me interessa isso para nada, quero lá saber. Certo? Então, o que ele pensa de mim não me afecta.

Agora, o que a minha mulher pensa de mim é outra história! O que o meu filhos pensam de mim é outra história, tem importância o que eles pensam de mim. Agora, o homem da mercearia não tem importância alguma, certo?

3. Meditar sobre quem nós somos em Cristo ajuda-nos a vencer as ofensas. Porque há certas ofensas que destroem a nossa auto-estima.

Porque exemplo, uma pessoa no trabalho que lhe diz assim: "Ah, você não faz nada de jeito, você não presta para nada, é um zero à esquerda!" É uma auto-estima que é rebaixada, que é destruída se a pessoa não tiver cuidado. E a pessoa fica ofendida com aquilo. Então, pensar no que quem somos em Cristo, isto é, o que é que Deus pensa de si, como é que Deus o vê, ajuda a levantar a sua auto-estima!

"Ai pastor, no meu trabalho toda a gente fala mal do meu trabalho, por acaso hoje eu estava a fazer um trabalho que por acaso saiu-me mal e logo veio uma colega minha dizer que não prestava para nada e que o meu trabalho não era profissional, era de amador... eu fiquei tão triste, o que é que eu devo fazer?" - Quando ela disser isso você diga: Olha, fica sabendo que foram os amadores que construíram a arca de Noé e os profissionais o Titanic. Amém?

Não se deixe rebaixar por ninguém! Outra senhora disse: "Ai pastor, lá no meu trabalho andam a falar mal de mim por detrás, o que é que acha que eu faça?" - Anime-se... - "Animo-me porque? - Porque se falam mal de si por detrás é porque você está pelo menos a um passo à frente. Você está mais a frente que elas, glória a Deus, é por isso que falam mal de si pelas costas. Têm inveja sua, queriam ser como você é.

A crítica é só uma forma desajeitada dos outros dizerem que gostavam de ser como você! Então, não se deixe rebaixar nem que os outros destruam a sua auto-estima, você não é o que eles dizem que você é. Você é o que Deus diz que você é!

4. Perdoe sempre, perdoe sempre. Quando alguém falar mal de si, perdoe aquela pessoa imediatamente. "Ai, mas não dá vontade!" Eu sei, mas você não está a perdoar para fazer um favor a ele que ele não merece, você está a perdoar para fazer um favor a si próprio.

Ninguém merece ser perdoado, ninguém merece ser perdoado! Porque se alguém merece o perdão, não é perdão, é justiça. Perdão é um favor imerecido. Mas perdoe, porque quando você perdoa, vê-se livre dos laços do diabo. Mas se você não perdoar o diabo vai amarra-lo, ficam os dois engaiolados: o que causou a ofensa e o ofendido.

5. Ore por aqueles que o ofenderam. Se você diz: "Ai, eu não tenho forças, eu não consigo falar bem por aquela pessoa ou perdoar aquela pessoa" - comece a orar por ele, leve-o diante de Deus!

"Senhor Deus, eu trago o fulano tal diante de ti. Senhor, eles falaram mal de mim, fizeram-me mal, tentaram destruir-me, tentaram fazer isto e mais aquilo, mas eu, eu os abençoo. Senhor, ajuda-os... abençoa o coração maravilhoso deles e a sua cabeça estúpida. Senhor, ajuda-os!"

Com o coração está tudo bem, eles amam a Deus também, são cristãos ou são pessoas bem-intencionadas, mas a cabeça, aquela cabeça é que está cheia de teias de aranha.

6. Fale bem daqueles que falam mal de si. Quer mesmo vencer? Fale bem daqueles que falam mal de si. Sabe porque? Porque Deus vai reverter a situação e se hoje você está por baixo por causa da difamação dos outros, das ofensas dos outros, Deus vai coloca-lo por cima. Fale bem deles! Fale bem de quem falar mal de si, abençoe essas pessoas e Deus vai-se encarregar do resto. Amém?

(Romanos 12:19) - "Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor."

(Romanos 12:20) - "Portanto (pelo tanto que está envolvido nisto), se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça."

(Romanos 12:21) - "Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem."

Irmão, se o bem vence o mal, qual é o mais forte? É o bem! Então se o bem é mais forte e você pode fazer o bem, não se deixe vencer pelo mal, não se deixe vencer pela ofensa, não se deixe amarrar pela ofensa.

Derrubando o espírito de ofensa II
Esta é a segunda lição e quero começar por dizer o seguinte: todos nós, numa altura ou outra na vida já tivemos oportunidade de ficar ofendidos. Sim ou não? Todos nós já passamos por situações em que as nossas emoções foram ofendidas com injustiças ou mal entendidos. Concorda comigo?

E a questão não é se você foi ofendido ou se não foi ofendido, se uns foram mais ofendidos que os outros e por isso os menos ofendidos têm mais probabilidades de vencer na vida, ou não têm tantas mágoas na sua alma. A questão não está ai, a questão está em: O que é que você vai fazer numa situação dessas.

Porque ofensas vem a todos, mal entendidos vem a todos, emoções feridas acontecem com toda a gente, mas a questão é: O que é que você vai fazer num momento desses. Isso é que será a diferença entre a vitória e o fracasso, entre ficar amargurado ou ficar livre das ataduras de satanás. Porque a ofensa é uma armadilha de satanás para o amarrar.

Diga: A ofensa é uma armadilha de satanás para me amarrar.

Quando as nossas emoções são feridas, a ofensa vem bater à porta e nunca vem sozinha, traz a família toda. Traz a mágoa, traz o rancor o ressentimento e a murmuração. Murmuração porque? Porque a pessoa ofendida não fica calada; a pessoa ofendida perde o controlo da sua língua; a pessoa ofendida fica privada da graça de Deus; a pessoa ofendida fica ofendida de receber de Deus e é ai que o diabo a quer.

Porque uma pessoa ofendida é uma pessoa que ainda não perdoou. E se ainda não perdoou não pode receber perdão, não está em posição de receber de Deus. Amém? E se a ofensa não encontrar ninguém que lhe faça frente, ela acabará por controlar a sua vida e por isso é que Jesus disse: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Lucas 4: "O Espírito do Senhor está sobre mim porque me ungiu para libertar os cativos"

"Ai, mas se a bíblia diz: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará", eu pensei que estava livre da ofensa!" - Não é isso que quer dizer. O que quer dizer é que: claro que você vai ter oportunidade de ficar ofendido, claro que você vai ter que enfrentar tribulações e problemas, a questão é que os ataques do diabo não têm que controlar a sua vida!

Deixe dizer desta maneira, você não tem que se deixar controlar pelos ataques do diabo. Eles estão ai por toda a parte mas não precisam de controlar a sua vida. Então, ou você controla a ofensa ou a ofensa o vai controlar a si; exercer domínio na sua maneira de falar, sobre a sua forma de pensar, sobre a sua forma de agir.

Já viu uma pessoa ofendida? Passa por si e nem lhe fala, vê que você vem no mesmo passeio e passa para o outro lado. E se não puder passar para o outro lado da rua, de repente vira-se para ver uma montra e logo era aquela montra que dizia: "fechado para obras"! Mas ela nem viu, tal era a ofensa. É ou não é?

E como é fácil de detectar uma pessoa ofendida! Se você trabalha com ela ou se é da sua família ou assim, quando ela chega a casa você olha e diz: "Hei lá, o que é que foi hoje?" certo ou não?

Ora bem, o espírito de ofensa, porque isso é um demónio, o espírito de ofensa terá mais actividade nos últimos tempos. Jesus falou em Mateus 24 que: "Naqueles tempos, muitos serão escandalizados (ou ofendidos) e uns trairão a outros". Não disse alguns, disse "muitos"! Quer dizer que o espírito de ofensa vai ter muito trabalho.

Mas a boa notícia é que quando Jesus disse isso não falou nem no seu nome nem no meu. Então, a ofensa não nos precisa de controlar. Amém?

Qual é o objectivo que satanás tem com as ofensas? É controlar a sua vontade, manipular a sua vontade para neutralizar o seu espírito. Uma pessoa ofendida é uma pessoa que muitas vezes se revolta contra Deus mesmo; uma pessoa ofendida perde a vontade de orar, de ler a bíblia de buscar a Deus e alimenta-se de um sentimento de justiça e por isso noticia a sua ofensa para receber as pancadinhas nas costas: "pois é, haveria de ser comigo!"

Mas o sentimento de injustiça e as pancadinhas nas costas por outros não pagam as suas contas, nem saram as suas feridas, nem resolve os problemas da sua vida. Uma pessoa ofendida fica a marcar passo no deserto e Deus não quer que você fique no deserto, Deus tem uma Terra Prometida para si. Não deixe o diabo roubar-lha.

Uma pessoa ofendida é como um pássaro engaiolado. Eu lembro uma vez, eu vivia aqui no norte, pastoreávamos uma igreja aqui no norte. E todos as manhãs eu saia para orar e então ia orar para pé de uns campos e vi um homem a casar pássaros.

Então era assim: ele tinha duas gaiolas, na gaiola de baixo tinha uma pássaro e na gaiola de cima tinha um tecto aberto que chamam alçapão. Ele tinha uma pauzinho a assegurar o tecto da gaiola de cima com um fio amarrado e lá longe, atrás de umas árvores tinha o fio na mão.

E o passarito engaiolado estava a sempre a cantar e os outros livres que estavam nas redondezas ouviam o canto deste. Então, este dizia assim: "Tu não sabes o que me chamaram e a injustiça que me fizeram no trabalho e a minha filha que não me liga nenhuma, tanto passei para a criar e é a paga que me dá, nem nos meus anos me telefonou para dar os parabéns!"

Os outros que iam a passar aproximavam-se da gaiola para dar ouvidos ao pobrezinho do pássaro, coitado, está engaiolado. Toda a gente sabe que está mal, a mãe faz anos e a filha não telefonou! Está mal! Ou nem telefona a perguntar se precisa de alguma coisa, está mal!

Então o pássaro vinha e dizia: "Não me digas! Ah! Espera ai que eu já te vou ajudar!" entrava dentro da gaiola, o passarinheiro puxava o fio e agora eram dois engaiolados. É por isso que eu digo que a ofensa é uma armadilha de satanás para o amarrar a si. Amém?

Porque? Porque tanto o ofendido como aquele que ofende já estão os dois engaiolados, mas eu tenho boas noticias para si, é que o ofensor não tem que o ofender a si, ou você não tem que ficar ofendido com ele. Lá porque ele está ofendido, você não tem necessariamente que se deixar ofender.

Se ele quer ficar engaiolado, que fique! Mas você vai perdoar, não vai levar a peito as palavras que essa pessoa lhe disse para o magoar, para descarregar em si a raiva dele e a ofensa que ele tem. Você está a perceber?

(Lucas 17:1) - "E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos (ofensas), mas ai daquele por quem vierem"

(Lucas 17:2) - "Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos"

A ofensa é algo com o qual nós vamos ter que lidar toda a nossa vida até Jesus voltar e Jesus diz que: É impossível que não venham escândalos (ofensas) ai daquele por quem vierem Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar"

Ou seja, Jesus está a falar que tanto a pessoa que se deixa ofender como aquele que ofende, os dois estão mal! O que se deixa ofender ficou amarrado pelo diabo também, mas aquele que ofende fez o papel do carrasco do diabo.

(Vamos ver um versículo que é recíproco)

(Romanos 14:13) - "Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes seja o vosso propósito (um alvo) não pôr tropeço ou escândalo ao irmão."

Que seja um propósito da nossa vida não ofender os outros. Porque? Porque o diabo quer entrar por algum lado na sua vida e na vida dos outros! E se você fizer e se você fizer disto um propósito: "tudo o que eu falar vai ser para edificar os outros, tudo o que eu falar há-de ser o que é verdadeiro, bom e puro e se não é, não falo".

Olhe, às vezes as pessoas ficam ofendidas e não consegue lidar com a situação porque as suas emoções estão alteradas e se você vai falar com a outra pessoa, estando ofendida, ainda que seja para por tudo direito, às vezes estraga mais do que já estava porque as suas emoções estão alteradas.

O que é que faz? Durma sobre o assunto, deixe passar um dia. Durma sobre isso, não fale hoje - "Ai, mas eu tenho que falar senão eu arrebento!" - então arrebente mas não diga nada. Acalme as suas emoções e no dia seguinte, se estiver com domínio, com controlo sobre as suas emoções, fale. Se ainda não consegue, durma mais uma noite sobre o assunto. E quando conseguir, com paz vá falar com essa pessoa. Amém?

A ofensa, preste bem atenção, a ofensa é um espírito que se opõe ao evangelho. Farão ficou ofendido com a Palavra de Deus. A Palavra de Deus foi uma ofensa para Farão! Quando Moisés disse: "Deixa sair o meu povo, assim diz o Senhor Deus de Israel, deixa o meu povo sair!" - Ui, palavra que disseste!

Saul ficou ofendido com a Palavra de Deus também. Fechou o coração dele e a ofensa de Saul levou à queda, levou-o a perder o seu trono justamente para David que era o alvo da ofensa de Saul. Saul ficou ofendido porque soube que Deus foi ungir a David como rei.

Os fariseus ficavam ofendidos com a pregação de Jesus. Porque? Porque Jesus falava o que eles não gostavam de ouvir, porque Jesus os chamava ao arrependimento: "Hipócritas, arrependei-vos... sepulcros caiados por fora, mas por dentro podres" e isso ofendia os fariseus, por isso é que acabaram por matar Jesus Cristo, crucificar.

Violaram dezoito leis, dezoito leis foram quebradas para que pudessem condenar Jesus Cristo. E o interessante é que Jesus não se defendeu. Na verdade, só estavam a cumprir o plano de Deus. Mas foi a ofensa que os levou a fazer isso.

Quando você vê na bíblia que os judeus, movidos de inveja falavam mal de Jesus, contradiziam o que Jesus dizia, é disso que está a falar. Jesus foi chamado a pedra de escândalo.

(Actos 4:11) - "Ele (Jesus) é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina."


Havia um ditado popular, um provérbio daqueles tempos a respeito da pedra de esquina. Sabe o que é a pedra de esquina? Você já viu aquele arco romano que é uma porta? Tem um arco por cima não é? E tem as pedras cortadas num certo ângulo e o ângulo de corte das pedras permite segurar o peso todo que está em cima.

A pedra de esquina é aquela que está no meio. É essa que segura as outras todas e segura no peso de cima. Então o provérbio era que, quando eles estavam a construir o templo de Salomão, as pedras não eram cortadas no local da construção, ali não se fazia ouvir som de ferramenta.

As pedras eram cortadas longe e já vinham preparadas e chegado ao local só era preciso coloca-las no sítio conforme o corte e o ângulo que tinham. Pois, havia lá uma pedra que os construtores rejeitaram porque não cabia me lado nenhum.

O ângulo de corte dela não cabia par por numa esquina, não cabia para por ali, não encaixava. Então, desprezaram-na: "Não presta para nada esta pedra!" Mas quando estavam a fazer o arco, e era preciso por uma pedra ali no meio, lembraram-se da pedra que fora rejeitada. Foram lá busca-la e o corte encaixava perfeito, ali!

Então o ditado popular ficou que: a pedra que foi rejeitada pelos edificadores, acabou por ser eleita e principal de todo o edifício.

E o apóstolo que estava a pregar, Pedro, disse que esta pedra é Jesus Cristo que os edificadores, o povo religioso, as autoridades locais rejeitaram mas que Deus fez dela a pedra principal.

Às vezes você pode falar coisas que as outras pessoas não gostam de ouvir e ficam ofendidos consigo e na verdade, sem que você tenha culpa disso. Mas o facto de eles não quererem mudar leva-os à ofensa. Porque no fundo, no fundo, no fundo eles até sabem que você tem razão.

Certa vez na minha vida eu disse a alguns lideres o seguinte: "Vocês são uns hipócritas, uns cínicos e uns murmuradores" e eles não gostaram de ouvir isso e trataram de destruir a minha vida, o meu ministério, a minha família, o meu casamento. Procuraram fazer tudo!

Mas sabe uma coisa, não conseguiram porque Deus está comigo. Porque quando você fala a verdade, nem todas as pessoas gostam de ouvir porque a verdade dói mas liberta. Liberta quem? Os que amam a verdade, porque aqueles que não amam a verdade vão ficar ofendidos consigo e porque não querem mudar eles, têm que mostrar ao mundo que você é que está mal. Já lhe aconteceu isto?

Então, o que fazer antes da ofensa? Vamos falar de medicina preventiva. Veja, se uma pessoa fica ofendida com outra, é comum essa pessoa falar a respeito da outra como se Deus a tivesse abandonado, como se Deus também estivesse ofendido com ela.

Eu lembro-me de às vezes dizer a algumas pessoas coisas que elas não gostavam de ouvir e essas pessoas tratavam-me como se Deus me tivesse abandonado, como se Deus estivesse ofendido comigo. Para que? Para você se sentir mal com aquilo que você falou e não falar mais.

É uma reacção e um fruto da ofensa. Mas você não tem que se deixar deter por causa disso. Amém? Então, o que fazer antes da ofensa?

Como Jesus disse que era impossível que não viessem ofensas, então vamo-nos preparar. Assim você não é apanhado de surpresa. Quando a ofensa vier, você está preparado, de vigia.

(João 13:1) - "Ora, antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim"

(João 13:2) - "E, acabada a ceia, tendo o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse

(João 13:3) - "Jesus, sabendo que o Pai tinha depositado nas suas mãos todas as coisas, e que havia saído de Deus e ia para Deus"

(João 13:4) - "Levantou-se da ceia, tirou as vestes, e, tomando uma toalha, cingiu-se"

(João 13:5) - "Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido"


O que é que isto tem a ver com a ofensa? Veja, era comum o judeu antes de comer fazer um ritual. Lavava as mãos, ungia a cabeça com óleo, lavava os pés, etc. na Seia, na ultima Seia, a Pascoa, nenhum discípulo (pelo menos a bíblia não relata isso) nenhum teve a iniciativa de lavar os pés fosse a quem fosse antes de comerem.

Contrariando a tradição comeram todos com os pés e com a s mãos sujas. Porque? O trabalho de lavar os pés aos convidados era serviço para o escravo mais baixo da casa, ou o que estava a trabalhar lá a menos tempo ou como um castigo. Era o pior castigo que eles podiam ter.

Por isso é que ninguém tomou a iniciativa. "O que?! Eu?!" E Jesus não disse nada, nem a Jesus alguém se voluntariou para lavar os pés. Então, no fim de comer, quem foi lavar os pés foi Jesus, foi lavar os pés a todos. Isto era uma humilhação, era humilhante.

Mas veja, o que é que levou Jesus a fazer isso? A não ficar ofendido com esta atitude. Jesus sabia que o Pai havia depositado n'Ele todas as coisas, sabia que era chegada a hora de voltar para Deus. Jesus sabia quem era, de onde veio e para onde ia.

O que fazer antes da ofensa chegar? Você precisa de saber quem você é, quem você é em Cristo. O que é que Jesus fez por si na cruz do calvário. O valor que você tem para Deus. E quando a ofensa chegar, você está preparado.

"Não, eu sei quem sou, sei de onde vim e sei para onde vou e sei o que é que estou aqui a fazer!" - Saber isto é uma protecção contra a ofensa, irmão, eu sei o que estou a falar!

Quando a ofensa vem, e o diabo quer derruba-lo, vem sem medida. Se você não sabe quem você é, as promessas que Deus lhe fez, de onde veio e para onde vai, se você não sabe o que é que está preparado para si, facilmente o diabo derruba-o porque facilmente a pessoa fica sem acção, fica sem horizontes, fica sem alvos na vida.

Parece que as promessas que Deus fez à pessoa se desvanece e se você não esta seguro nelas, a ofensa acaba por dominar e controlar a sua vida e acabar com a sua vida.

Muitos dos sem-abrigo que se vêem ai pelas ruas são pessoas ofendidas, perderam o seu ideal não vida e abandonaram-se àquela condição. Então, o que fazer antes da ofensa?

Saiba o que você é em Cristo, saiba o que é que Jesus Cristo fez por si no calvário. Daí aquela minha introdução.

Diga: Eu sou importante para Deus e Jesus pagou um preço muito alto por mim e eu sei quem sou em Cristo, sou um filho de Deus, sou herdeiro de Deus. Maior é aquele que está em mim do que aquele que está no mundo.

Quando nós sabemos quem somos, não nos vamos sentir diminuídos quando alguém nos quiser ofender. Sabe, quando uma pessoa quer ofender a outra procura diminuir a outra pessoa, procura diminuir a auto-estima da outra pessoa.

Mas se você sabe quem você é, o outro até pode dizer: "Não prestas para nada!" - você vai dizer: "O que?!" - "Não prestas para nada!" - "Onde é que isso está escrito? Mostre-me lá qual é esse versículo bíblico... Mas isso foi Deus que te mandou dizer ou estas a dizer na tua autoria?" - "Foi Deus que mandou dizer, estás com os pés no inferno!" - "Ai é? Então mostre lá onde é que isso está escrito!"

Há pessoas que querem fazer o papel de Deus com um único objectivo: ofende-lo! São capazes ate de forjar uma palavra do Senhor para ofende-lo: "Vais para o inferno seu pecador!" Tudo porque você disse uma coisa que você não gostou de ouvir, ou disse uma verdade que não gostou de ouvir.

Mas se você sabe quem é em Cristo, vai ficar firme. As suas emoções podem ficar abaladas, temos uma alma, mas o seu espírito vai estar seguro.

Agora, vamos supor que a ofensa já chegou, o que é que eu faço durante a ofensa? Três coisas (olhe que eu tenho feito estas três coisas e têm funcionado).

(Romanos 12:19) - "Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor."

(Romanos 12:20) - "Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça."

(Romanos 12:21) - "Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem."

Se o bem vence o mal, qual é o mais forte? É o bem! Então, você só será vencido pelo mal se você deixar e aqui diz: "Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem." Quer dizer que o poder para vencer está em si. E não se vingue a si mesmo.

O que fazer durante a ofensa? Não se vingue a si mesmo. Falaram mal de si? - "Sim falaram mal de mim!" - E é verdade? - "Não, é tudo mentira!" - Então não fale mal deles. - "Ai, mas dá-me cá uma vontade que eu também sei duas..." - Cale-se! A ofensa quer-lhe tirar o controlo da língua.

Então, o que fazer durante a ofensa? Fique calado. Não se vingue, não faça justiça por mãos próprias. Disseram mal de si, não vá dizer mal dele. Então o que é que eu faço? Dê-lhe de comer. Frite uma travessa de rissóis, vá lá e diga: "Oh vizinha, oh sogra... fiz aqueles rissóis que você gosta!" e ela vai corar de vergonha porque sabe o mal que andou a falar de si.

E depois? Depois se tiver sede, dê-lhe de beber. Não se deixe vencer do mal, vença o mal com o bem.

(Amós 5:13) - "Portanto (pelo tanto que está envolvido), o que for prudente guardará silêncio naquele tempo, porque o tempo será mau."

Segundo, no tempo mau o que é que você faz? Cale-se!

Cale-se, não diga nada! - "Ai, mas eu tinha vontade de dizer duas..." - Não diga nada. Porque se você abre a boca vai estragar tudo, se abre a boca sai fogo. No tempo mau, quando a ofensa já chegou, o que é que eu faço? Fico calado!

E depois?

(Filipenses 4:6) - "Não estejais inquietos por coisa alguma;" antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com acção de graças."

Não fique preocupado com coisa alguma, nem pelo que falam de si, nem pelo que estão a tramar contra si "Não estejais inquietos por coisa alguma;"

Diga a Deus, ponha o assunto nas mãos de Deus. Lembra-se de Rom. 12? "Dai lugar à ira porque está escrito minha é a vingança eu recompensarei, diz o Senhor!" Deixe o assunto com Deus.

Irmão, eu digo-lhe uma coisa, quando você faz isto, é dose! Meu Deus, Deus entra mesmo no assunto. Se você vai querer defender a si próprio e fazer justiça com as suas próprias mãos para repor a verdade, primeiro, não vai conseguir. Segundo, só vai entrar em guerras e discussões e onde há guerras e discussões há toda a obra maligna.

Mas se você fica calado e entrega o assunto a Deus, Deus entra a seu favor e Deus vai reverter e situação. E se o ofenderam, se o difamaram e o deixaram lá em baixo, Deus vai reverter a situação e vai pô-lo em cima. Se a ofensa colocou você, ao olhos dos outros, num buraco com leões, os leões não lhe vão fazer dano, Deus vai-lhe tirar do buraco dos leões e quem o pôs lá vai para lá!

Você está a prestar atenção?

(Filipenses 4:7) - "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus."

Quando você entrega o assunto nas mãos de Deus, a paz de Deus vai tomar conta dos seus pensamentos, a paz de Deus vai controlar os seus pensamentos e as suas emoções. Você está como se não fosse nada consigo. Claro que você tem consciência do que fizeram e do que disseram mas o seu espírito, dentro você está em paz.

(Filipenses 4:8) - "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."

Ou seja, seja isso que ocupe o seu pensamento: o que verdadeiro, o que é justo, o que é puro, o que é honesto, o que é amável o que é bom... pode ate ser verdadeiro mas não é bom, então não pense nisso.

Fazendo isto, o diabo não vai ter ponta por onde agarrar. Ele tentou prende-lo mas não conseguiu porque você praticou a palavra, construiu a sua vida sobre a rocha. A tempestade veio, você pode até ter abanado mas não caiu porque está firme na rocha.

E você vai andar de vitoria em vitória e os seus inimigos, as pessoas que falam mal de si, vão ver você a prosperar e a passa-los à frente como sucedeu com Isaque. Os filisteus estavam ofendidos com Isaque, porque? Porque Isaque prosperava e eles não, as colheitas de Isaque prosperavam e a deles não.

Então, quando Isaque cavava em poço e os filisteus iam lá de noite e atolavam o poço de terra. Os filisteus abriam poços e eram secos, Isaque abria um poço ao lado e estavam com água. E por isso eles tinham inveja (que é um fruto da ofensa) e atolavam-lhe o poço, e ele abria outro e tinha sempre água. Gloria a Deus!

Eu quero lhe dizer a si, toda a gente pode voltar-se contra si, pode virar-lhe as costas por você vir à igreja, por você ser de Jesus Cristo mas o seu poço vai ter sempre água e o deles vai começar a secar, a secar, a secar e quanto mais ofendidos eles ficarem consigo, mais vai secar o poço deles.

Mas você nunca se deixe amarrar pelo diabo. Olhe, o diabo queria que Job ficasse ofendido com Deus, o objectivo de satanás era destruir a vida de Job mas Job recusou-se a ficar ofendido com Deus e qual foi o fim? Ele passo pela tribulação mas não ficou na tribulação. O Fim foi que ele ficou com o dobro daquilo que ele tinha antes. Gloria a Deus!

Diga: Eu vou ficar melhor do que aquilo que eu estava antes. Glória a Deus! Aleluia!

 

Imprimir