Como Nasceu | Igreja Zoe

COMO NASCEU A ZOE

Após sair da denominação onde pela Graça de Deus servi durante 21 anos, em 17 de outubro de 2006 voltei a servir com o meu pastor, que me ganhou para Jesus em 1982, Pastor Lionel Ferreira, no norte de Portugal. Decidido a não voltar para Lisboa, fiz planos para permanecer no norte e servir no ministério do meu pastor com a minha família. Assim, abrimos uma igreja em Guimarães que funcionava inicialmente ao domingo e, posteriormente, passou a funcionar ao sábado. Nos demais dias da semana, ajudava o meu pastor nas suas igrejas de Estarreja, Espinho e Gaia de forma muito ativa. Foi um tempo maravilhoso!

Em dezembro de 2006, um grupo de crentes de Lisboa entrou em contacto comigo para lhes prestar apoio espiritual e começar uma igreja nesta cidade. De início rejeitei, respondia que buscassem outra igreja, já que Lisboa tinha muitas, eu dizia: “Lisboa nunca mais”. Não me sentia com vontade de voltar. Mas os telefonemas aumentaram, pessoas diferentes faziam o mesmo pedido: “Pastor Augusto, ajude-nos, estamos sem alimento espiritual, as outras igrejas são uma bênção, mas não nos identificamos com elas...”. Eu dava sempre a mesma resposta: “Irmãos, procurem uma igreja com a qual se identifiquem, eu estou a ajudar o Pastor Lionel Ferreira, não posso sair daqui...”. Os telefonemas intensificaram-se, até que eu comecei a perceber um aperto no meu espírito quando dava como resposta “não”. Para descargo de consciência, comentei com o meu pastor o que se estava a passar, ele disse-me que não poderíamos deixar morrer aquelas pessoas e recomendou-me viajar até Lisboa para perceber o que se estava a passar no terreno. Assim, depois de mais um telefonema recebido com o mesmo pedido, concordei em marcar uma reunião na casa de um desses irmãos e reunir as pessoas que desejavam uma igreja. A reunião aconteceu no dia 13 de Janeiro de 2007 e estiveram presentes onze pessoas. Não preguei, vim somente para ouvi-los e procurar perceber no meu espírito o testemunho do Espírito Santo. Alertei que devido ao facto de estar a servir no ministério do meu pastor, a igreja teria de pertencer a ele, ter o mesmo nome da sua denominação, e que eu continuaria a servir debaixo da sua autoridade. Mas eles intercederam para que não fosse assim, antes fosse estabelecida uma igreja independente, pois manifestaram o receio de que o meu pastor, com o tempo, decidisse enviar-me para outro lugar. De volta ao norte, contei ao meu pastor o que se estava a passar e expus-lhe o desejo dos irmãos. Ele concordou (Graças a Deus pela sua visão de Reino). Assim começou a Igreja Zoe!

No início, deslocava-me a Lisboa somente ao domingo para as reuniões, mas durante a semana continuava a ajudar o meu pastor no norte. Este cenário manteve-se durante um ano. Foi puxado, mas não podia deixar o trabalho de ajudar o meu pastor de um dia para o outro. A minha semana estava organizada da seguinte forma: segunda-feira ministrava em Espinho; terça estava livre; quarta ministrava em Gaia; quinta ministrava em Espinho; sexta, muitas vezes, ministrava em Gaia; sábado ministrava em Guimarães; e domingo viajava 300 Km para ministrar em Lisboa pela manhã, e voltava para apoiar o meu pastor à noite na igreja de Gaia.

Durante esse ano, a igreja de Lisboa foi crescendo e com isso deixou de ser possível estar dividido entre Lisboa e o norte. Deste modo, debaixo da instrução e bênção do meu pastor, estabeleci-me definitivamente em Lisboa para me dedicar a tempo integral à nossa Igreja Zoe.

A Igreja passou por diversas etapas, mas seguimos crescendo em número, na revelação da Palavra e no mover do Espírito Santo, rumo ao propósito do Senhor para a nossa vida e ministério anunciando a Palavra da Fé, fazendo discípulos, ensinando a praticar a Palavra e vendo esta Palavra a operar na vida das pessoas que iam sendo transformadas.

Embora a Igreja tenha nascido oficialmente a 13 de janeiro de 2007, passou por uma renovação em todos os sentidos, pelo que consideramos Outubro de 2016 o “novo começo” e o encontro com o rumo que o Espírito Santo sempre teve para o nosso ministério.

A nossa visão é alcançar pessoas para Jesus e fazer delas Seus discípulos.

A nossa missão é continuar o que Jesus começou não só a fazer mas também a ensinar. É trazer a realidade da essência da Palavra e da excelência com a qual devemos servir e estar comprometidos.

Juntamente com a minha mulher, Sâmia Sousa, também ministra do Evangelho, seguimos com essa missão que nos foi confiada: levantar não mais uma igreja, mas uma família, e preparar pessoas para a obra do ministério dentro dos princípios e caráter que vemos nas Escrituras.

Continuar a ler

Declaração de fé

DECLARAÇÃO DE FÉ

A doutrina da igreja ZOË é orientada pelas seguintes convicções:


1) AS ESCRITURAS: A Bíblia é a palavra de Deus, escrita pelos santos homens de Deus, inspirados pelo Espírito Santo. Cremos na plena e verbal inspiração da Bíblia, do Antigo e do Novo Testamento, que não há erro nem contradição nas Sagradas Escrituras. Cremos que as Escrituras são a autoridade suprema e final em matéria de fé e de prática. (2 Timóteo 3:16-17; 2 Pedro 1:19-21; 1Ts.2:13)

2) A DIVINDADE: Cremos um Deus único, o Criador e Dominador do universo, manifesto em Três Pessoas: Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito Santo - cada um dos quais possui perfeição e personalidade divinas. Deus Pai é o maior de todos, Aquele que enviou a Palavra e o Grande Arquiteto. (Jo.14:28; Jo.16:28; Jo.1:14). O Filho é a Palavra feita carne e existe com o Pai desde o início. (Jo.1:14; Jo.1:18; Jo.1:1). O Espírito Santo procede de ambos, o Pai e o Filho, Ele dá matéria à Palavra e é eterno. (Jo. 15:26).

3) JESUS CRISTO: Foi gerado pelo Espírito Santo, nasceu da virgem Maria. Ele é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. (Lucas 1:35; Isaías 7:14; 1 João 5:20)

4) O HOMEM, SUA QUEDA E REDENÇÃO: O homem foi criado à imagem de Deus;  ele pecou, e, portanto, incorreu não somente em morte física, mas também em morte espiritual, que é a separação de Deus. Todos os seres humanos nascem com uma natureza pecaminosa e, ao atingir a responsabilidade moral, tornam-se pecadores em pensamento, palavras e ações. (Génesis 1:26-27; Romanos 5:12, 19; Génesis 3:3). Jesus Cristo, o Filho de Deus, manifestou-se para desfazer as obras do diabo, deu a Sua Vida e derramou o Seu Sangue para redimir o Homem e  restaurar a sua relação com Deus. (Cl.1:13, 14; Ef.2:13, Ef. 2:16,18; 1Jo.3:8).

5) NOVO NASCIMENTO: Que aqueles que recebem pela fé o Senhor Jesus Cristo nascem de novo pelo Espírito Santo e, portanto, tornam-se Filhos de Deus e herdeiros da salvação. (João 10:27-28; 1 João 5:1; João 1:12)

6) VIDA ETERNA: O Senhor Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, Ele pagou a condenação de toda a humanidade, como um sacrifício representativo e substitutivo e que todos aqueles que nele creem são justificados pela fé e declarados inocentes diante de Deus Pai. Todos 
aqueles que obedeceram a Deus em sua vida, viverão eternamente na presença de Deus.2- Aqueles que em sua vida terrena, não creram em Deus e viveram vidas contrárias aos seus mandamentos recusando-se a reconhecer e a aceitar Jesus como o seu substituto, também viverão eternamente, mas fora da presença de Deus em tormento eterno, conforme as Escrituras. (Mt.25.46; Jo.6.54; Jo.10.28; Rm.2.7; 2Cor.5.1; 1Jo.5.11; 1Jo.5.13; 1Pe.1.4; Ap.22.15)

7) SALVAÇÃO: Só pode ser obtida aqui na Terra e não depois da morte física, não pode ser obtida como resultado de obras de caridade ou qualquer obra humana, nem pelo facto de frequentar a Igreja. A salvação é pela Graça de Deus por meio da fé e ficou disponível pelo sacrifício de Jesus na Cruz, Sua Ressurreição e depois de ter feito expiação pelos nossos pecados no Santuário do Céu, diante de Deus Pai. Para receber salvação o Homem deve crer na Obra Redentora de Cristo e fazer confissão pública de Jesus como Seu Senhor e Salvador. Deve perseverar até ao fim da sua vida a Jesus, mantendo a sua fé em Cristo (Ef.2:8,9; At.4.12; Rm.10:8-10; Hb.9:23,24; Mc.13.13).

8) RESSURREIÇÃO DE CRISTO: Cremos que Deus Pai ressuscitou Jesus dos mortos ao terceiro dia conforme as Escrituras Ele é p primogénito dor mortos, o primeiro a ressuscitar com corpo incorruptível. Cremos na sua ascensão aos céus, e em sua vida ali para sempre como nosso sumo sacerdote e advogado. (Mateus 28:6-7; Lucas 24:39; João 20:21; Atos 1:9-11)

9) RESSURREIÇÃO DOS JUSTOS E ARREBATAMENTO DA IGREJA: No iminente retorno pessoal de Jesus Cristo para buscar sua igreja, antes da grande tribulação; Nesse momento os mortos em Jesus Cristo serão ressuscitados primeiro em corpos glorificados e os vivos receberão corpos glorificados sem passar pela morte e serão arrebatados. Cremos também que a tribulação, que começará após o arrebatamento da igreja culminará com a vinda de Jesus Cristo em poder e grande glória para estabelecer o reino milenar. (1Tessalonicenses 4:13-18; 1 Coríntios 15:51-58; Apocalipse 19:1120:4; Ap.20.6)

10) RESSURREIÇÃO FÍSICA DOS INJUSTOS: Cremos na ressurreição dos injustos, aqueles que se recusaram a reconhecer Jesus como seu substituto e Senhor, para o juízo final e condenação eterna. (At.24.15; Ap.20.12; 20.13;

11) A SEGUNDA VINDA DE JESUS: Assim como Jesus foi para o Céu, Ele voltará segunda vez com os seus santos, não como O Cordeiro de Deus que tira o pecado do Mundo, mas como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores para Julgar e Reinar com os santos. O diabo será amarrado por mil anos e depois será solto para ser definitivamente julgado e condenado com todos os que o 
serviram. (At.1:11; Jo.14:1-3; Ap.19:11-16).

12) JUÍZO FINAL E RECOMPENSA ETERNA: Aqueles que morreram fisicamente em seus pecados sem aceitar Jesus, serão julgados pelas suas obras más, e condenados no lago de fogo e enxofre junto com o diabo e os seus demónios, o anticristo e o falso profeta. Não haverá mais oportunidade de voltarem a ouvir o Evangelho para arrependimento. Este castigo é eterno, assim como a recompensa dos Justos na presença de Deus num êxtase de paz e alegria. (Hb.9:27; Ap.19:20; Ap.20:11-15; Ap.21:8; Ap.21:1-4; 2Co.5:10; Mt.25:31-46).

13) PERSONALIDADE DE SATANÁS: Cremos que é o deus deste século e o inimigo de Deus e de todo o crente em Cristo. Ele foi declarado derrotado com a morte de Cristo e sua ressurreição, É o pai da mentira e o tentador. Está destinado ao julgamento da justiça eterna no lago de fogo. (Mt.4:1-3; 2Cor.4:34)

14) EXPULSÃO DE DEMÓNIOS: Cremos e praticamos a expulsão de demónios, em Nome de Jesus Cristo. (Mc.16:17; Fl.2:10,11; Lc.10:19; Tg.4:7).

15) CURA DIVINA: É da Vontade de Deus curar hoje e sempre todas as pessoas salvas ou não e todo o género de doenças. Entendemos que pela fé nas Promessas de Deus é possível receber e manter a cura. Entendemos que ninguém pode impor a outrem um grau de fé que essa pessoa ainda não tem e que por isso, não podemos jamais impedir que alguém consulte médicos qualificados e hospitais, nem impedir que tomem os medicamentos receitados. A cura divina manifesta-se por meio da oração da fé, imposição de mãos ou por meio dos Dons do Espírito Santo, foi provida pelo sacrifício de Jesus e é um direito de todo o cristão hoje. (Tg.5:15,15; Mc.16:18; Is.53:4,5; Mt.8:17; 1 Pe.2:24; Sl.103:3; Sl.107:20).

16) BATISMO NAS ÁGUAS: É um Mandamento de Jesus para todos os crentes e deve ser feito por imersão total do corpo. Não batizamos bebés visto que o baptismo é um ato de fé, que cada pessoa terá de fazer por convicção pessoal e de livre vontade, o que não pode acontecer com bebés. É um ato externo que identifica o cristão com Cristo na Sua morte e ressurreição para uma nova vida em Jesus Cristo. (Atos 8:36; Mt.28:19; Rm.6:4; Cl.2:12; At.36-39).

17) PROSPERIDADE MATERIAL: No Calvário, Jesus foi em tudo o nosso substituto. Ele se fez pobre para que em troca pudéssemos ser prósperos. Cremos e praticamos as Leis de Prosperidade que consiste em honrar a Deus com os Dízimos e Ofertas. (Ml.3:1-12; 2Co.8:9; Pv.3:9,10; Lc.6:38; 2Co.9:6-11).

18) BATISMO NO ESPÍRITO SANTO E FALAR EM LÍNGUAS: Cremos que todo o verdadeiro cristão pode ser revestido com o Poder do Alto que consiste do Baptismo no Espírito Santo com a evidência de falar em línguas. O Baptismo no Espírito Santo é a Promessa do Pai feita através de Jesus a todo o crente. Esta experiência subsequente à Salvação. (Mt.3:11; Jo.14:16,17; At.1:8; At.2:38,39; At.10:44-47; At.19:1-7; At.2:4).

19) A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO E SEUS DONS: O Senhor Espírito Santo foi enviado para a Terra no dia de Pentecostes (Atos 2:1) e permanece connosco até ao arrebatamento da Igreja. É Ele que nos equipa e fortalece com Seus Dons para fazermos a Obra de Deus. Os Dons do Espírito Santo são: Dons de Poder. Dom de Fé Especial, Milagres, Dons de Curar. Dons de Inspiração; Variedade de Línguas, Profecia e Interpretação de Línguas. Dons de Revelação: Palavra de Sabedoria, Palavra de Conhecimento e Discernimento de espíritos. Os Dons são do Espírito Santo e é Ele que concede a cada um a manifestação para o que for útil segundo a Sua Vontade. (Jo.14:16,17,26; Jo.15:26; Jo.16:7-14; At.2:4; At.19:11,12; At.10.38; 1Co.12:1,4-11).

20) DIFERENTES MINISTÉRIOS: Cremos que Jesus deu á igreja diferentes ministérios querendo o aperfeiçoamento dos santos para a obra do ministério. Apóstolos, Profetas, Evangelistas, Pastores e Mestres. Não consideramos nenhum ministério superior aos outros, mas diferentes uns dos outros e a igreja necessita de todos para um crescimento saudável. (Ef.4.11-16).

21) A IGREJA UNIVERSAL DE CRISTO: Cremos que a Igreja Universal de Cristo é o conjunto de todas as pessoas à face da Terra, qualquer que seja a sua cor, etnia, cultura ou nacionalidade que tenham entregue a sua vida a Jesus Cristo, e O sigam de acordo com o padrão bíblico. (Rm.1:7; Rm.16:5,16; 1Co.1:2; Ef.1:1; Gl.1:2).

22) LIVRE ARBÍTRIO: Cremos que Deus criou cada ser humano, com vontade própria. O homem é livre de escolher entre o bem e o mal, entre Deus e satanás, entre a luz e as trevas. Por este motivo um dia cada ser humano será levado a julgamento de acordo com as suas ações e escolhas que fez. Pelo mesmo motivo, pregamos o evangelho a toda a criatura, para que todos tenham a oportunidade de escolher o bem, a vida, a salvação. (Dt.30.19; Is.1.19; )

23) A CRIAÇÃO: No relato da criação do Génesis; que o homem veio a existir por criação direta de Deus e não por evolução. (Génesis 1 e 2; João 1:3; Colossenses 1:16-17)

24) A SANTA CEIA: Que a ceia do Senhor é a celebração da sua morte até que ele venha e sempre deve ser precedida por um solene exame individual. (1 Coríntios 11:23-31)

25) SANTIFICAÇÃO: Cremos que o crente deve viver uma vida apartada dos velhos hábitos pecaminosos do mundo. Santificação não acontece depois de morto, mas em vida. É um trabalho progressivo e envolve duas fases: 1- Santificação instantânea. Ação de Deus no momento do novo nascimento, perdoando os seus pecados ao arrependido. 2- Santificação progressiva. Trabalho do crente, deixando a prática de ações que sabe não agradam a Deus. ( 1Cor.1.2; Col.3.8; Ef.4.22,25; Rm.6.2,-14)

26) MATRIMÓNIO: Cremos no matrimónio entre um homem e uma mulher de acordo com as Escrituras. Cremos que o matrimónio, mais do que pensado para a reprodução do ser humano, é uma instituição de Deus e que representa a intimidade e relação entre o homem e o seu criador, como também uma figura na família, da relação entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Cremos e protegemos a família como o berço dos valores que influenciam a nossa sociedade.

Continuar a ler

A palavra Zoë significa a vida completa e absoluta que pertence a Deus, a vida real e genuína, a vida ativa e vigorosa, não só neste mundo, naqueles que colocam a sua confiança em Cristo, mas depois da ressurreição ser consumada num corpo perfeito e por toda a eternidade. A própria vida de Deus.


O que significa Zoe?

A palavra “ Zoë” é a palavra original grega, utilizada no Novo Testamento, para referir a vida do tipo de Deus no crente.

Exemplo: (João 10.10) “O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.”

Esta palavra foi usada para explicar o tipo de vida que cada crente recebe no momento que nasce de novo. (I João5:11) “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.” (I João5:12) “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.” (I João5:13) “Estas coisas vos escrevo, a vós que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna.”

A palavra “Zoë” significa a vida completa e absoluta que pertence a Deus, a vida real e genuína, a vida ativa e vigorosa, não só neste mundo, naqueles que colocam a sua confiança em Cristo, mas depois da ressurreição ser consumada num corpo perfeito e por toda a eternidade. A própria vida de Deus.

A mesma palavra é utilizada mais 126 vezes pelos escritores do Novo Testamento.

( Mt 7:14;Mt 18:8;Mt 18:9;Mt 19:16;Mt 19:17;Mt 19:29;Mt 25:46;Mr 9:43;Mc 9:45; Mc 10:17; Mc 10:30;Lc 1:75; Lc 10:25; Lc 12:15; Lc 16:25; Lc 18:18; Lc 18:30; Jo 1:4; Jo 3:15; Jo 3:16; Jo 3:36; Jo 4:14; Jo 4:36 ; Jo 5:24; Jo 5:26; Jo 5:29; Jo 5:39; Jo 5:40; Jo 6:33; Jo 6:35; Jo 6:27; Jo 6:40; Jo 6:48; Jo 6:47; Jo 6:51;Jo 6:54; Jo 6:63; Jo 6:53; Jo 6:68; Jo 8:12; Jo 10:10; Jo 10:28; Jo 11:25; Jo 12:25; Jo 12:50; Jo 14:6; Jo 17:2; Jo 17:3; Jo 20:31; At 2:28;At 3:15;At 5:20;At 8:33;At 11:18 At 13:46;At 13:48;At 17:25; Rm 2:7; Rm 5:10; Rm 5:17; Rm 5:18; Rm 5:21; Rm 6:4; Rm 6:22; Rm 6:23; Rm 7:10; Rm 8:2; Rm 8:6; Rm 8:10; Rm 8:38; Rm 11:15;1Co 3:22;1Co 15:19;2Co 4:10;2Co 2:16;2Co 4:112Co 5:4;2Co 4:12; Gl 6:8; Ef 4:18; Fl 1:20; Fl 2:16; Fl 4:3;Col 3:3;Col 3:4;1Ti 1:16;1Ti 6:121Ti 4:8;1Ti 6:19;2Ti 1:1;2Ti 1:10;Tit 1:2;Tit 3:7;Heb 7:16;Heb 7:3;Tg 1:12; Tg 4:14;1Pe 3:7;1Pe 3:10;2Pe 1:3;1Jo 1:1;1Jo 1:2;1Jo 2:25;1Jo 3:14;1Jo 3:15;1Jo 5:11;1Jo 5:12;1Jo 5:13;1Jo 5:16;1Jo 5:20;Ju 1:21; Ap 2:7; Ap 2:10; Ap 3:5; Ap 7:17; Ap 11:11; Ap 16:3; Ap 13:8; Ap 17:8; Ap 20:12Ap 20:15; Ap 21:6; Ap 21:27; Ap 22:1; Ap 22:2; Ap 22:14; Ap 22:19; Ap 22:17)

No ano de 1982, perguntei ao Senhor: “ qual é o símbolo do meu ministério?...”. Esta foi a primeira vez que ouvi a voz do Espírito Santo falar no meu espírito: “ O SIMBOLO DO TEU MINISTÉRIO ESTÁ EM EZEQUIEL 37:19”. Nem sabia ao certo a que se referia, pois havia nascido de novo nesse mesmo ano. Pensei tratar-se de um livro da Bíblia, mas ao mesmo tempo achei estranho que um livro tivesse tantos capítulos. Assim, não fui verificar o que “aquela” voz me tinha dito.

No Domingo seguinte, por coincidência, o pastor pregou sobre “ o vale de ossos secos” (Ez.37) . Então, mais confiante, procurei o versículo 19. Este dizia: “Tu lhes dirás: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu tomarei a vara de José, que esteve na mão de Efraim, e as das tribos de Israel, suas companheiras, e lhes ajuntarei a vara de Judá, e farei delas uma só vara, e elas se farão uma só na minha mão.”

Achei muito interessante, mas não entendi nada. Os anos passaram e já estava casado e no ministério há alguns anos, quando a luz chegou a respeito daquela Palavra de Deus. Estava a falar da unidade do povo de Deus, corpo de Cristo, a Igreja.

A unidade do corpo de Cristo, a Igreja, não será realizada por homem algum, mas pelo “mover” do Espírito Santo nos últimos tempos da Igreja na terra.

A unidade da Igreja não significa ficarmos como a igreja católica romana, que tem um líder, o papa, e todos os demais se submetem a uma hierarquia estabelecida. A unidade da Igreja será realizada dentro do padrão das Escrituras, onde cada filho de Deus, sendo dirigido pelo Espírito de Deus, buscará a unidade, não nas medidas denominacionais, mas no espírito.

A unidade é inevitável, pois esta foi a única oração de Jesus para a qual ainda não se viu a resposta, mas que será respondida certamente. (Jo.17.22,23) “E eu lhes dei a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um; eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, a fim de que o mundo conheça que tu me enviaste, e que os amaste a eles, assim como me amaste a mim.”

Este é o mover de Deus, destes últimos tempos, antes do arrebatamento da Igreja. Tudo aquilo que promove a separação e divisão dentro da Igreja apagar-se-á lentamente. Um novo mover do Espírito Santo está a erguer-se, preparando a noiva para subir, gloriosa e vencedora. É aqui que o nosso ministério começa, como tantos outros ao redor do mundo.

O alvo é levantar uma igreja local forte, de famílias restauradas e saudáveis, que produza impacto e influência dentro da sociedade. Uma igreja onde pessoas de todas as idades - Crianças, jovens, idosos - seja qual for a sua posição social, encontrem descanso para a sua alma e possam servir a Deus com alegria e liberdade, ajudando o seu próximo e propagando o Evangelho de Jesus Cristo.

Ao mesmo tempo, realizar seminários para fortalecer crentes de outras igrejas, e campanhas de evangelização em cooperação com outras igrejas. Esta parte corresponde a outro tipo de ministério que o Senhor nos confiou, que não está relacionado com a igreja local Zoë, mas com o ministério independente para o corpo de Cristo a que demos o nome de "Sozo".

Não pretendemos levantar nenhuma denominação que abra igrejas locais e governe os pastores.

Contudo, não podemos negar ajuda a todos aqueles que têm fome e sede da Palavra de Deus. Neste sentido, iremos onde quer que Deus nos chame, e se assim for necessário abrir igrejas, abriremos as igrejas que o Senhor nos for dirigindo, em qualquer parte do mundo. Não o faremos por iniciativa própria, mas sempre que houver um grupo de pessoas que manifeste esse desejo.

Nunca fomos atrás de membros de outras igrejas e nunca o faremos, assim nos livre o Senhor, mas não poderemos rejeitar aqueles que, por falta de alimento ou cuidado espiritual, nos procurem e desejem congregar na igreja Zoe.

Biografia | Augusto Sousa

TEMPOS

fotos de Augusto Sousa

VER FOTOS


AUGUSTO SOUSA | BIOGRAFIA

Nasceu a 24 de Setembro do ano de 1967 na cidade do Porto. Filho de pais separados, foi criado pela mãe a quem mais tarde se ajuntou o seu padrasto. De tradição católica, foi desde cedo frequentador de catequese. Aos oito anos de idade contraiu uma doença nos rins. O médico dizia que se tratava de uma infecção, mas que não havia na medicina resposta para aquele problema: "... minha senhora, deixe o seu filho fazer o que quiser, comer o que quiser, leve-o onde ele quiser, porque não sei mais o que fazer...", palavras do médico.

Nessa mesma noite, a sua mãe, D. Zulmira, instruiu Augusto para que pedisse a Jesus que o curasse. Assim foi, deitado na sua pequena cama, de mãos postas e de lágrimas nos olhos, Augusto orou: "...Jesus, por favor, peço que me cures...". No dia seguinte acordou completamente curado. Quem veio a confirmar isso foi o mesmo médico que antes dizia não saber o que fazer naquele caso, e que agora rasgava os exames anteriores de Augusto, dizendo: " D. Zulmira, não sei o que aconteceu, mas o seu filho não tem nada!".

 

Assim começava a história de Augusto com Deus. Estudou até aos seus 12 anos de idade, altura em que teve de deixar os estudos para ajudar no sustento da casa, os recursos eram escassos já que a única fonte era o baixo salário do seu padrasto.. Já tinha 15 anos, quando se constou na freguesia onde vivia, Arcozelo, que tinha surgido um "bruxo". Este era um jovem de uma família conhecida, músico clássico de profissão, que havia largado a sua promissora carreira e estava a promover umas reuniões em casa dos seus pais. D. Zulmira foi convidada por este “bruxo” a participar numa reunião e, não querendo ir só, convenceu Augusto a acompanhá-la.Um pouco contrariado, acompanhou a mãe e assistiram à tal reunião. Aquele jovem simpático, mais tarde conhecido como o Pastor Leonel Ferreira, pregou o Evangelho. No final fez um apelo: "Quem quer receber Jesus como seu Senhor e Salvador?...". Augusto levantou a mão e aceitou a Cristo. Era o dia 19 de Fevereiro de 1982.

Nunca mais Augusto faltou às reuniões, quer de pregação do Evangelho, quer de oração. No final desse mesmo ano, começou a trabalhar por conta própria, até que, numa vigília, Augusto ouviu: "DEIXA TUDO, VEM APÓS MIM, E FAREI DE TI UM PESCADOR DE HOMENS". Obedecendo ao chamado de Deus, em Janeiro de 1983, Augusto ingressou no seminário para se preparar para o ministério.

Faltando um ano para terminar o curso de teologia, Augusto saiu do seminário obedecendo a instruções específicas que recebera num sonho: "Vou sair do seminário e preciso é fazer a vontade de Deus...", dizia no sonho.

 Regressou à sua igreja local onde ficou a ajudar o seu pastor (Pr. Leonel Ferreira). Abriram uma igreja numa pequena vila, Estarreja, e Augusto ficou o pastor encarregado dela. Pastoreou essa igreja durante dois anos. Mais tarde, ingressou numa outra denominação onde serviu como co-pastor. Em 1990, surge a necessidade de ir para África (Angola) e dar continuidade a um trabalho missionário que já havia começado.

 Assim, Augusto foi para Angola onde viveu dois anos pastoreando a igreja recém-formada em Luanda. Foi uma universidade para ele, ali teve de aprender a depender de Deus e viu grandes milagres. Apanhado pela guerra, passou por grandes tribulações, numa das quais Augusto pensou em desistir e regressar a Portugal. Mas num sonho foi-lhe dirigida uma voz que dizia: "DESISTE DE DESISTIR, DUVIDA DAS DÚVIDAS, PORQUE O SENHOR NÃO DEIXARÁ DE CUMPRIR A SUA PALAVRA. AQUILO QUE PREGAS AOS OUTROS TAMBÉM FUNCIONA PARA TI". Augusto foi moldado como barro nas mãos do oleiro, mas aprendeu que Deus é fiel e que não deixará de cumprir a sua palavra. Dois anos depois, a igreja contava com mais de 10.000 pessoa. Augusto deixou Angola com a igreja estabelecida, 9 outras igrejas que entretanto abriu, e 45 locais de pregação um pouco por todo o país, desde Malange até Huambo.

 

 Regressou a Portugal onde serviu como co-pastor na igreja sede da denominação. Foi missionário em Espanha e no Brasil onde viveu algum tempo ajudando os pastores locais independentemente da sua denominação. Viajou por várias nações ministrando às igrejas locais e a grupos de pastores: Argentina, Brasil, Espanha, Canárias, São Tomé, Moçambique, Congo, África do Sul, Rússia, Holanda, Inglaterra, Luxemburgo e Alemanha, além de Portugal onde ministrou em diversas igrejas.

 Em 2006, Augusto regressou à sua igreja mãe, onde voltou a trabalhar como co-pastor, junto do seu primeiro pastor, Leonel Ferreira. Depois de receber pedidos de várias famílias de Lisboa para que abrisse uma igreja naquela cidade, em Janeiro de 2007, com o acordo do seu pastor, Augusto deu início à igreja Zoë em Lisboa.

 


Momentos

fotos de Augusto Sousa

VER FOTOS


Formatura RHEMA | 2015

fotos de Augusto Sousa

VER FOTOS

Continuar a ler

Biografia | Sâmia Rocha

No início era assim

fotos de Sâmia Rocha de Sousa

VER FOTOS


SÂMIA ROCHA DE SOUSA | BIOGRAFIA

Uma mulher de Deus que, ainda menina, acompanhou o início da formação do Ministério Verbo da Vida, ao lado do pastor Bud e Mama Jan. "Lembro quando nos reuníamos na casa dele. Por isso, estar unida na visão que Deus deu ao pastor Bud era algo muito forte. Reconhecia nele e em Jan os meus pais espirituais. Não foram eles que me ganharam para Jesus, mas foram eles que me discipularam, disciplinaram, ensinaram, acompanharam, acolheram, amaram e trataram como filha. Foi assim que sempre me senti com eles: como uma filha", recordou.

Durante um tempo, ela foi a moça tímida da secretaria. Conta que corria de um púlpito "mais do que o diabo corre do Nome de Jesus". Após se graduar na turma pioneira do Rhema Brasil, com apenas 21 anos, foi designada como diretora da primeira escola fora de Campina Grande-PB, em Recife-PE. "Eu sempre dizia: nasci aqui! Recebi Jesus aqui! E, se Ele não voltar, vou morrer aqui! Essa era a minha visão, mas a partir do momento que você vai se envolvendo com a Palavra, Ela vai lhe alargando por dentro e vai colocando, dentro do seu espírito, coisas que nem você mesmo tem consciência que está recebendo - da dimensão, dos sonhos e propósitos que Deus tem para a sua vida".

Apesar do coração estar apertado por ter que sair de perto do convívio da família e dos amigos, e deixar sua cidade natal, a moça tímida sabia que aquela era a direção de Deus para aquele momento de sua vida.

Morar em Recife por três anos foi um desafio para ela. Aquele era um momento extremamente delicado para a sua família. Seu pai acabara de falecer em um acidente, e sua irmã, Sylvia, estava grávida de sua primeira sobrinha, Larissa. Junto a isso, vinham os muitos desafios que um início de obra exige.

Sâmia contava com o suporte de Alexandra Flegge - sua companheira nesse início. Apesar das incertezas, e da vontade imensurável de dar assistência à sua mãe, as instruções de Deus para a sua vida eram claras: enquanto ela cuidasse da obra d´Ele, Ele cuidaria de sua família.

Em Recife, a paraibana, muitas vezes, pensou em retroceder, ao enfrentar situações que nunca imaginou enfrentar. Ela conta que, certo dia, não possuía nada para comer em casa, apenas um pote de ketchup e um quilo de sal grosso. "Eu lhe pergunto: o que se faz com essas duas coisas? Um culto do descarrega, você toma um banho de sal grosso e coloca ketchup sobre você, para simbolizar o sangue de Jesus“, brincou.

Nesse dia, ao entrar no quarto para fazer suas malas, Sâmia ouviu uma voz, dizendo: “Eu lhe trouxe aqui e só Eu Lhe libero para voltar". Ao ouvir isso, chorando, ela colocou sua mala de volta no lugar, e, imediatamente, uma Palavra saltou em seu interior: “Nunca lhe deixarei! Jamais lhe abandonarei!".

“Me sentia sem chão, sem pernas e impotente, sem condições de fazer as coisas que me eram requeridas. O Senhor me falou: “Tirei suas pernas, para que você pudesse usar suas asas. Porque as pernas falam do que você é capaz na sua força, mas o que Eu tenho para fazer na sua vida são as suas asas que farão, e a sua confiança e dependência em mim. Se você abortar esse tempo aqui, comprometerá tudo o que Eu tenho programado para você viver na sua vida e no seu futuro”.

Deus estava criando uma estrutura sólida para que ela pudesse prosseguir o seu chamado. “As estruturas são formadas nas experiências e na dependência que temos d´Ele. A Bíblia nos diz que aprendemos as coisas por aquilo que vivemos e passamos. Muitas vezes, queremos cumprir algo e nos frustramos porque vamos na nossa força e na nossa empolgação. Porém, empolgação é diferente de motivação. A empolgação é motivada por um bem-estar do benefício, mas a motivação é uma consciência baseada no que Deus diz", ponderou. Sâmia estava sendo ensinada a depender somente de Deus e da Sua Palavra.

Após o tempo que passou em Recife, Sâmia voltou a Campina Grande e trabalhou no Centro de Operações do Ministério Verbo da Vida por dois anos. Naquela época, começou a perceber, em seu espírito, uma inclinação, cada vez mais forte, para o ministério "Itinerante”. Enquanto trabalhava no Ministério, como funcionária, começou a se sentir desconfortável, como “um pássaro preso".

Ao contar as suas perceções ao Ap. Bud, ele a instruiu a seguir o que estava em seu coração. “Eu sinto muita falta dele, porque, em todas as fases da minha Vida, eIe conseguiu me entender por dentro, até mesmo quando eu não conseguia me expressar sobre o que estava dentro de mim. Naquela ocasião, eu o procurei”.

Apesar das críticas que ouviu a respeito de abandonar o seu salário, Sâmia possuía uma Palavra forte em seu coração. Ela sabia o que devia fazer.

Com o constante crescimento das Escolas Rhema pelo Brasil, no segundo semestre de 2000, Canrobert Guimarães a colocou para ensinar no Rio de Janeiro e em São Paulo. Mesmo com o frio do inverno paulista, surgiram perceções em seu espírito em relação àquele local. Perceções que, com o passar do tempo e com intensas orações em línguas, se tornaram convicções.

No Final do semestre, hospedada na casa do Pastor Janduí, ele a chamou para conversar e perguntou: “O que você tem em seu coração sobre São Paulo?" Mediante a pergunta, Sâmia respondeu que Deus a estava direcionando para aquela cidade. Ele e Eliane sorriram e falaram: ”Nós estávamos orando e o Senhor nos falou que viria alguém do Nordeste para morar aqui connosco”. “Eu sabia que precisava confiar e descansar! Apareceu a casa; Deus abriu as portas! Depois, o pastor Marconde também me chamou e fez a mesma pergunta; eu disse que moraria lá, e ele disse que já sabia”, conta ela.

Sâmia morou por seis anos com o pastor Janduí e Eliane,enquanto este era auxiliar do pastor Marconde. Ao todo, foram 10 anos em São Paulo. Apesar de ter-se divorciado em seu primeiro casamento, Sâmia manteve-se fiel ao Senhor, consolada pelo Espírito e crendo que em lugar de vergonha, desfrutaria de dupla honra.

Depois de um tempo longe do púlpito, cuidando das suas emoções e guardando o seu coração, no início de 2009, ela foi chamada para ensinar em uma escola bíblica de Londres. Apesar da vontade de pedir para não ser escalada, Sâmia sabia que era necessário se submeter com temor. Ela passou mais de 40 dias ensinando a Palavra em Londres.

“Fiquei o voo inteiro orando em línguas. O espírito de profecia veio e eu recebi uma palavra: 'a lei da semeadura e da colheita não tem prazo de validade; não tem vencimento. Ela se cumpre naquilo que eles semearam. A Europa foi o berço da Palavra; foi de lá que saíram os missionários para a América. A Europa semeou e chegou o tempo deles colherem”, relembra. Ainda segundo a palavra recebida por Sâmia, muitos brasileiros levariam a Palavra para a Europa: “Existe algo que está sob o Brasil nessa visão; é um fogo que não existe lá fora. É algo de entusiasmo, força vigor, e isso contagia”. “Eu sabia que estava envolvida nisso.”

Sâmia conta que, durante esse tempo em Londres, chorava todos os dias, movida em compaixão pelas pessoas daquela cidade. Algo a respeito de nações crescia dentro dela. Sâmia voltou a ensinar no Rhema e a residir por um tempo novamente em Campina Grande-PB.

Em 2013, Deus deu três presentes a ela. O primeiro foi uma viagem para a África do Sul, para a Igreja pastoreada pelo Pastor Chris Oyakhilome. “Foi maravilhoso ver como Deus opera ali! O nível de Palavra e unção, através de um homem que se dedica a níveis de oração e de consagração intensos!”.

O segundo presente foi o convite de Canrobert Guimarães para que ela ensinasse a primeira matéria do Rhema em Portugal. Foi “Fundamentos da Fé”. “Me assustei com aquilo! A primeira matéria é o cartão de visita. A responsabilidade é muito grande! Mas aceitei o desafio. Ensinei a matéria e tive várias experiências marcantes, inclusive de me manter sendo eu mesma, a despeito de onde estava ensinando." O terceiro presente foi, no final do ano, quando foi chamada para dar aula no Rhema no Japão.


BLOG DA SÂMIA

Continuar a ler

Mais artigos...

AVENIDA GOMES PEREIRA 80A - LISBOA - BENFICA

CONTATO: (+351) 21 609 70 91 

HORÁRIO:

SEX:    21:00
DOM:    10:00

 2019